top of page

“O HOMEM NO PALCO”

A expressão de Winston Churchill, que Rodovias&Vias aqui empresta como título, lembra que os holofotes dos desafios, quando incidem sobre os gestores públicos, dão à estes a oportunidade de tornarem-se verdadeiros homens de Estado.

Nesta edição: Jorge Bastos, diretor presidente da Infra S.A.




Administrador de empresas e pós-graduado em Gestão de Projetos pelo Ibmec e em Gestão de Negócios pela FGV, também cursou Planejamento, Gestão e Controle dos Transportes Terrestres pelo Centro Interdisciplinar de Estudos em Transportes da Universidade de Brasília. Possui ampla experiência no setor de transportes, tendo atuado como diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) entre 2015 e 2018, ano em que foi eleito diretor-presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), função que exerceu até 2019. Sob sua gestão, a EPL (hoje Infra S.A., após incorporação pela Valec) atingiu marcos importantes, como a publicação do Plano Nacional de Logística 2025, a realização dos estudos de demanda para a Ferrovia Norte-Sul e sucesso em leilões como o da concessão da Rodovia de Integração do Sul e de 15 arrendamentos de terminais portuários.


Novo braço do Ministério dos Transportes, resultante da incorporação da Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. (VALEC) com a Empresa de Planejamento e Logística S.A. (EPL), ambas empresas de capital público, a Infra S.A., está também sob nova direção. Aos seus controles, o experiente administrador Jorge Bastos, amplamente conhecido no mercado da construção e engenharia pesada brasileira, tendo comandado cargos estratégicos em gestões Federais anteriores, como diretor Geral da Agência Nacional dos Transportes Terrestres e a presidência da própria EPL, mencionada há pouco. Estudioso da logística e das macro estratégias do transporte em âmbito nacional desde sempre, o novo diretor, não por acaso, foi um assíduo frequentador das páginas de Rodovias&Vias, por ter obtido diversos êxitos de grande monta, para um melhor desempenho das ações públicas em diversos empreendimentos estatais, como por exemplo, a publicação do Plano Nacional de Logística (PNL) com horizonte até 2025, quando ainda estava à frente da EPL entre 2018 e 2019; a execução dos estudos completos de demanda da famosa Ferrovia Norte Sul (FNS), bem como os bem sucedidos leilões da Rodovia de Integração Sul e os arrendamentos de 15 terminais portuários. Gentil, articulado e com grande trafegabilidade também tanto entre o legislativo quanto instituições controladoras, pode-se afirmar sobre ele, sem qualquer perspectiva de erro, que suas sempre ponderadas colocações evidenciam um estilo de gestão conciliadora, com grande entendimento técnico e atento escrutínio situacional, porém sem perder em nenhum momento a alta capacidade de diálogo. Por sinal, uma clara mostra desta sua particular competência foi a ostensiva adesão de autoridades à solenidade que o empossou: personalidades como o próprio ministro dos Transportes Renan Filho (que por sinal ilustrou esta mesma seção em edição anterior), a presidente do Conselho de Administração da Infra S.A., Helena Venceslau (colegiado que afinal, o elegeu para o comando da empresa), e os notáveis ministros Vital do Rêgo e Benjamin Zymler, do Tribunal de Contas da União (TCU), este último, também entrevistado com exclusividade por Rodovias&Vias em ocasião anterior. Administrador de empresas, pós-graduado em Gestão de Projetos pelo Instituto de Mercado Brasileiro de Capitais (Ibmec) e em Gestão de Negócios pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Jorge Bastos também é um especialista em Planejamento, Gestão e Controle de Transportes Terrestres, detendo esta qualificação laureada pelo Centro Interdisciplinar de Estudos em Transportes da Universidade de Brasília (UnB). Alinhado ao mote “reconstrução”, apontada como missão pelo ministro Renan Filho, Jorge Bastos declarou durante a solenidade que “A Infraestrutura é uma peça-chave para o crescimento do país”, acrescentando que a palavra de ordem é ampliação de capacidades, com melhorias em rodovias, incrementos na malha ferroviária e busca por maior eficiência em portos e aeroportos. “Esses investimentos vão trazer desenvolvimento econômico, gerar empregos, desenvolver a indústria e a agricultura e também alcançar o desenvolvimento social que todos nós merecemos, com o fim da miséria e da fome”, disse. Desta maneira, toda a equipe da Central de Jornalismo Rodovias&Vias, portanto, vem entusiasticamente desejar ao novo diretor, sucesso neste novo e desafiador ciclo, o qual certamente, constituirá mais um novo êxito em seu extenso rol de bons serviços prestados ao Brasil e sua infraestrutura.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page